Deus fez tudo que existe?

Um professor ateu desafiou seus alunos com esta pergunta:

- Deus fez tudo que existe?

Um estudante respondeu corajosamente: - "Sim, fez!"
- Deus fez tudo, mesmo?
- Sim, professor - respondeu o jovem.
O professor replicou:
- Se Deus fez todas as coisas, então Deus fez o mal, pois o mal existe, e considerando-se que nossas ações são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mal.
O estudante calou-se diante de tal resposta e o professor, feliz, se vangloriava de haver provado uma vez mais que a Fé era um mito.

Outro estudante levantou sua mão e disse:

Leia mais:Deus fez tudo que existe?

Sua Bandeira Sobre Nós é o Amor

A bandeira é a representação da força de um soberano, de uma nação, de uma cidade ou de uma família. O estandarte do Senhor Jesus está estendido sobre a igreja. A igreja representa os atributos de Deus aqui na Terra - para ser exemplo para a humanidade. Onde quer que vá um autêntico cidadão do reino de Deus, este leva consigo a bandeira de Cristo que será vista por todos os homens através do seu testemunho. As pessoas se esquecerão daquilo que falamos, esquecerão das coisas que fizemos, mas nunca se esquecerão de como as tratamos. As obras, dons espirituais e ministérios não deveriam ser a bandeira de nenhuma instituição cristã. Porque a bandeira de Cristo sobre a igreja é o amor!

Leia mais:Sua Bandeira Sobre Nós é o Amor

Vida com Cristo

Muitos pegam a Palavra do Senhor e escolhe as partes mais agradáveis (ressaltando que tudo que vem do Senhor é bom!) e as colocam em prática, esquecem de observá-la por inteiro e vivem doentes, umas vidas secas, tristes e vazias. E para complementar as faltas, correm para as coisas do mundo, adaptando-as e usando como adicional na vida espiritual. São na verdade homens vazios que não conhecem verdadeiramente a Deus, não têm intimidade com Ele e não crêem que isto pode acontecer, pois enxergam a Deus muito distante, praticamente inatingível. O conhecem apenas de ouvir falar, mas o contato real é inexistente.
Mas, quando o conhecemos verdadeiramente, descobrimos que o Senhor não está encerrado nas páginas da Bíblia, porém, vive e age como agiu nos tempos bíblicos. O que falta são homens puros, santos e totalmente dispostos a pagar o preço de ser amigo do maior inimigo do mundo. Quando nos tornamos amigos, O conhecemos e somos influenciados pela sua forma de agir, forma esta, que em muitos casos destoam das práticas comuns aos homens. Um exemplo encontramos no Rei Davi, quando trouxe a arca de Obede-Edom para Jerusalém, sua alegria e comunhão com o Espírito Santo era tão grande que dançava entusiasmadamente, levando muitos a desprezá-lo, inclusive Mical, sua esposa. (2 Sm 6. 10-23) Hoje, isto não mudou muito, quanto pastores, autoridades, membros de igreja não tem pecado por não compreender que devemos ser voluntários e totalmente maleáveis nas mãos do Espírito Santo, corajosos o suficiente para seguir em frente, lembrando-nos que somos SERVOS, portanto, desprovidos de vontade própria. Existimos para obedecer, jamais julgar a forma de agir de Deus.

Leia mais:Vida com Cristo

A Lição

Éramos a única família no restaurante com uma criança. Eu coloquei Daniel numa cadeira para crianças e notei que todos estavam tranqüilos, comendo e conversando. De repente, Daniel gritou animado, dizendo: "Olá, amigo!", batendo na mesa com suas mãozinhas gordas. Seus olhos estavam bem abertos pela admiração e sua boca mostrava a falta de dentes. Com muita satisfação, ele ria, se retorcendo. Eu olhei em volta e vi a razão de seu contentamento. Era um homem andrajoso, com um casaco jogado nos ombros: sujo, engordurado e rasgado. Suas calças eram trapos com as costuras abertas até a metade, e >seus dedos apareciam através do que foram, um dia, os sapatos. Sua camisa estava suja e seu cabelo não havia sido penteado por muito tempo. Seu nariz tinha tantas veias que parecia um mapa. Estávamos um pouco longe dele para sentir seu cheiro, mas asseguro que cheirava mal. Suas mãos começaram a se mexer para saudar. "Olá, neném. Como está você?", disse o homem a Daniel. Minha esposa e eu nos olhamos:

Leia mais:A Lição

Senhor, onde estavas?

Confiei na tua promessa de socorrer-me, porque disseste que nunca me deixarias a sós, todavia ...
Provei a soledade na longa marcha; tombei inúmeras vezes, sob a exaustão que me dominava; chorei insuportável pranto, sempre que o desespero se alojou em mim; perdi o rumo na grande noite sem qualquer estrela de esperança; desisti de prosseguir com frequência, embora indo adiante; experimentei receios superlativos que me enloqueceram em diversas ocasiões; a carência de amor fez-me dorido e triste; a perseguição ingrata dos que se voltaram contra mim estilou-me os sentimentos, assinalando-me com a amargura ...

Leia mais:Senhor, onde estavas?